terça-feira, 17 de maio de 2011

Ovídio Brito, o mestre da cuíca no Brasil

Reprodução

O carioca da gema Ovídio Brito, também conhecido como Ovídio da Cuíca, é considerado por muitos o maior cuiqueiro do país. Suas maiores referências na cuíca foram Mestre Marçal, Zé Campista e Seu Genaro.

Ele já foi passista, presidente da escola de samba Independentes do Cordovil e rodou o mundo com sua cuíca, seu pandeiro e seu tamborim. E agora, será o grande homenageado do próximo “Morro de Alegria”.

Ovídio era um grande amigo do Spanta e morreu no ano passado em um acidente de carro no Dia do Músico, quando saía de sua roda de samba no Clube Renascença, no Andaraí, Zona Norte do Rio.

No ano passado, no dia de Iemanjá (02 de fevereiro), ele lançou o disco “Viajando com Martinho”, uma comemoração de seus 50 anos de samba. O repertório era todo dedicado a Martinho da Vila, seu amigo e parceiro de trabalho.


                             

O instrumentista é um dos fundadores do grupo Toque de Prima e já tocou com grandes nomes da música brasileira como Martinho da Vila, Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Wilson das Neves, Clara Nunes, Maria Bethânia, Elza Soares, Baden Powell, João Nogueira, Tim Maia e Marisa Monte.

Ovídio ficou eternizado na letra da música de Nei Lopes:

“Alô, pandeiro, rufla essas dez platinelas
E diz a elas que o nosso samba não mudou.
Esta levada vem de João da Baiana
Era bem mais africana
E Ovídio Brito amaciou...”

Um comentário:

  1. Que estaja nas maos de Deus,, fera!!

    Vinicius Ratim Batera

    ResponderExcluir